Promotor diz que vai rezar para que réu se junte a Lúcifer

 

jose-alves-de-oliveira-neto

O promotor de Justiça José Alves de Oliveira Neto, do Ministério Público de Arapiraca, Alagoas, teve uma reação inesperada quando um acusado não compareceu à audiência deinstrução.

Como o julgamento não aconteceu, pois não havia réu, o magistrado escreveu ao juiz do caso.

Identificando o homem como ‘Galego da Taquarana’, disse se tratar de um dos mais perigosos do nordeste, pois era “exímio na arte de praticar crimes”. Após elencar alguns dos crimes praticado pelo homem, disse: “Vamos rezar para que ele seja promovido e desça ao andar de baixo, junto ao seu mentor Lúcifer.”

A manifestação do promotor foi escrita em 16 de maio de 2016, mas só agora tornada pública.

juiz

Chama atenção que Oliveira Neto, da 8.ª Promotoria de Justiça Criminal de Arapiraca, não requereu a custódia de ‘Galego’ por estar aparentemente farto dele.

“Considerando tais fatos, nem peço a prisão, de novo! Vai dar mais despesas, se for pego, colocando-se, ainda, em risco, a vida dos agentes policiais destacados para a sua captura”.
Fonte: Gospel Prime

 

Comentarios

comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *